Revista Brasileira de Ciências do Esporte Revista Brasileira de Ciências do Esporte
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2017;39:176-82 - Vol. 39 Núm.2 DOI: 10.1016/j.rbce.2017.02.002
Artigo original
Entre a composição e a tarefa: estudo de caso sobre a inserção da educação física em um serviço de saúde mental
Between the composition and the task: a case study on the inclusion of Physical Education in a mental health service
Entre la composisión y la tarea: estudio de caso sobre la inserción de la educación física en un servicio de salud mental
Luiz Alberto dos Santos Ferreiraa, José Geraldo Soares Damicob, Alex Branco Fragac,,
a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Faculdade de Educação Física, Centro de Esporte e Lazer, São Leopoldo, RS, Brasil
b Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), Programa de Pós‐Graduação em Saúde Coletiva, Departamento de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Porto Alegre, RS, Brasil
c Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS), Programa de Pós‐Graduação em Ciências do Movimento Humano, Departamento de Educação Física, Fisioterapia e Dança, Porto Alegre, RS, Brasil
Recebido 20 Agosto 2015, Aceitaram 05 Fevereiro 2017
Resumo

Estudo de caso sobre o processo de inserção dos trabalhadores de educação física no cotidiano de uma equipe multiprofissional de saúde mental. As categorias tarefeiro e compositor foram usadas para analisar as posições que um trabalhador de educação física ocupa nesse serviço. A empiria foi produzida a partir de oito entrevistas semiestruturadas com diferentes profissionais de um centro de atenção psicossocial. As análises indicaram que a posição da educação física na equipe depende da trajetória de cada um dos profissionais e do modo como o trabalhador de educação física se coloca. Concluímos que o trabalho pautado pela composição favorece práticas de cuidado que potencializam a intervenção antimanicomial e a vida do “lado de fora” dos serviços.

Abstract

This is a case study on the process of integration of Physical Education workers in the context of a multi‐professional mental health team. The categories “doer” and “composer” were used to analyze the positions that a Physical Education worker occupies in this service. The empiricism was produced from eight semi‐structured interviews with different professionals in a Psychosocial Care Center. Analysis indicated that the position of Physical Education on the team depends on the trajectory of each professional and the way the Physical Education worker establishes himself/herself. We conclude that the work ruled by composition favors care practices that enhance the anti‐asylum intervention and the life “outside” the services.

Resumen

Se trata de un estudio de caso sobre el proceso de inserción de trabajadores de educación física en el trabajo cotidiano de un equipo multiprofesional de salud mental. Se utilizaron las categorías del «emprendedor» y el «compositor» para analizar los puestos que un trabajador de educación física ocupa en ese servicio. La práctica empírica se llevó a cabo con ocho (8) entrevistas semiestructuradas con diferentes profesionales de un centro de atención psicosocial. Los análisis indicaron que el lugar que ocupa la educación física en el equipo depende de la trayectoria de cada uno de los profesionales y del modo en que el trabajador de educación física se posiciona. Concluimos que el trabajo desarrollado a partir de esta composición favorece prácticas de cuidado que potencializan la intervención antimanicomial y la vida del «lado externo» de los servicios.

Palavras‐chave
Saúde mental, Equipe multiprofissional, Educação física, Estudo de caso
Keywords
Mental health, Multi‐professional team, Physical Education, Case study
Palabras clave
Salud Mental, Equipo multiprofesional, Educación Física, Estudio de caso
Revista Brasileira de Ciências do Esporte 2017;39:176-82 - Vol. 39 Núm.2 DOI: 10.1016/j.rbce.2017.02.002